A VIDA DE LAMPIÃO FICA POR UM FIO | Blog Conexão Cumaru

A VIDA DE LAMPIÃO FICA POR UM FIO

Iniciava-se o ano de 1924 e o banditismo rural não dava tréguas às polícias de Pernambuco e da Paraíba. Governava nosso Estado, Sérgio T...


Iniciava-se o ano de 1924 e o banditismo rural não dava tréguas às polícias de Pernambuco e da Paraíba. Governava nosso Estado, Sérgio Teixeira Lins de Barros Loreto e o comandante da Força Pública era o coronel João de Araújo Nunes.

O major Theophanes Ferraz Torres havia sido destacado para diligenciar o município de Boa Vista, fronteira com a Bahia, motivado pelo fato de outro perigoso cangaceiro, Dom Villa Bella ou Dô, na realidade Dativo Correia Cavalcanti, havia sido convidado pelo coronel João Felix, fato este que deixou a Força Pública em atenção máxima. Grande número de bandidos achava-se homiziados na Fazenda Esfomeado, município de Curaçá, Bahia, chefiados por aquele temido bandoleiro. O grupo havia atravessado no porto de Barra de Belém, vindo de Villa Bella, atual Serra Talhada.

Segundo Frederico Pernambucano de Mello, o cangaceiro tratado como Dom Villa Bella ou Dô, era do município da Pedra, mas residia em Villa Bella. Era um bandido fidalgo e valente, até a temeridade. Ele e seus asseclas estavam em território baiano a fim de participarem das questões entre o coronel João Felix, da Fazenda Esfomeado, contra  seu sobrinho, conhecido como José Martina. Destaca Frederico que Theophanes, mais uma vez, encontrava-se à frente de uma duríssima missão.

Naquela oportunidade, aterrorizando nossos sertões, agiam os bandos liderados por: Lampião, Meia Noite, Antônio Rosa, Cícero Costa, Sabino Gomes, Beneditos, Cipaúbas e Gabriel Alecrim.

Quanto ao cangaceiro alcunhado por Lampião, Virgulino Ferreira da Silva, este, desde meados do ano de 1922, comandava o bando que havia sido liderado pelo perigoso e temido Sebastião Pereira, vulgo Sinhô Pereira.

Lampião, no dia 11 de janeiro, promoveu um segundo ataque contra Clementino Quelé, no local Santa Cruz, município de Triunfo. Clementino foi socorrido pelo sargento Higino Belarmino. Os bandidos seguiram para o povoado de Patos de Princesa, na Paraíba. Em fevereiro, no dia 22, atacaria o Sítio São Domingos, próximo à cidade de Triunfo, pertencente ao coronel Timóteo, matando e ferindo moradores.

No dia 28 de fevereiro, Theophanes, estacionado em Jatobá e com sua missão cumprida, recebe ordens para se transportar para Villa Bella a fim de desenvolver severa perseguição ao banditismo. No dia 7 de março, assumiu, pela primeira vez, o comando geral das Forças Volantes na zona sertaneja. De imediato, procedeu com uma rigorosa contagem da munição e estudou toda a situação em que se encontrava o município, além de promover mudanças no trajar e na forma de combater os cangaceiros. Com a montagem de bases de operações articuladas, Theophanes iniciou a criação de um poderoso cinturão de fogo antilampiônico. Seu principal objetivo, lastreado pelo convênio realizado entre os Estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, era desenvolver uma ação conjunta e facilitar o movimento de tropas para tornar as fronteiras comuns (limites estaduais). 

Às 10 horas do dia 23 de março, Theophanes, na pista dos cangaceiros, ainda formando sua supervolante, no lugar Lagoa Vieira, município de Villa Bella, zona da Serra do Catolé, teve encontro com o bandido Lampião e seu pequeno grupo, havendo, com isto, um forte tiroteio. Os bandidos recuaram conduzindo feridos, dentre eles Lampião, este com terrível ferimento no pé, ficando morto o cavalo no qual cavalgava. Pela grande quantidade de sangue encontrado, no local da luta, a força seguiu trilha do grupo que havia se internado nas caatingas até lugar Barros, onde foram emboscados. Travando-se novo tiroteio, tombaram gravemente feridos, do lado da volante, o anspeçada Manoel Amaro de Souza com um ferimento na região palpebral vazando o olho direito, e os soldados Manoel Gomes de Sá, com ferimento no braço esquerdo e outro na coxa direita e, João Demétrio Soares com ferimento na região occipital tudo produzido por projétil de rifle. Sem dispor de medicamento algum e recursos suficientes para garantir os feridos, bem como, prosseguir na pista dos celerados, Theophanes teve que remover seus soldados, nas costas dos próprios companheiros, até o lugar Montevidéu, onde conseguiu arranjar conduções.

Theophanes, no dia 2 de abril, prendeu o coiteiro de Lampião, Manoel Cornélio, na casa de José Maroto e mandou chamar Clementino Quelé. Por volta das 17 horas, ele dividiu a força e determinou que Clementino e seu pessoal fizessem o primeiro avanço. Lampião foi combatido na Serra das Panelas. No combate, Lampião e Antônio Ferreira, ambos feridos, ficaram perdidos nascaatinga, e os cangaceiros Lavadeira e Cícero Costa, foram mortos.

De acordo com Vera Ferreira e Antônio Amaury, Lampião, a muito custo, conseguiu se esconder em uma moita de cipó de carne, ali ficando por três dias, sem água e sem alimento. Moscas pousavam em sua ferida aberta e germes começaram a proliferar, sem que ele nada pudesse fazer. A carne apodreceu, causando um mau cheiro insuportável. A ferida queimava como brasa viva. Suas forças não eram suficientes nem para tentar sair dali. Deixou-se ficar, sofrendo e aguardando.

O ferimento sofrido por Lampião deixaria sequelas permanentes. O tempo que ficou ao relento, sem assistência e sem alimentação fora demais. Nunca mais conseguiu firmar o pé corretamente, facilitando para sempre o reconhecimento de sua pegada por parte dos rastejadores. Estes podiam identificar que seguiam o grupo de Lampião apenas notando que o calcanhar de um dos componentes do bando, o próprio Lampião, não marcava totalmente o chão.

Do dia 2 de abril até o final do mês de julho, inúmeras diligências foram efetuadas em busca de pistas de Lampião e seu bando, sem, contudo, obter êxito. O próprio Theophanes, adoecido e sem qualquer descanso, esteve sempre à frente destas.

Lampião, escondido na Fazenda Saco dos Caçulas, em Patos de Princesa, Paraíba, onde descansou por uns três meses, teve a intenção de se entregar às autoridades, sendo impedido pelo seu irmão Antônio Ferreira.

Atendendo pedido de Chico Pereira, para efetuar vingança contra pessoas de destaque da política da Paraíba, Lampião organizou um grupo e confiou o comando ao seu irmão Levino para assaltar a cidade de Sousa, naquele Estado. Ao grupo incorporaram-se cabras de Chico Pereira. O ataque foi realizado, repleto de êxito, no dia 28 de julho, com saques as lojas e residências.

Segundo Billy Jaynes Chandler, o ataque a Sousa acabou sendo prejudicial para Lampião e seus homens, pois, com ele, perderam o direito ao refúgio em Princesa. Zé Pereira, até aí, tinha tolerado os bandidos em sua região – talvez só por causa de seu parentesco com o Coronel Marçal Diniz e Marcolino – porém, diante do acontecido, não quis mais continuar a fazê-lo. 

No dia 31 de julho, Theophanes, comandando suas tropas, alcançou a Fazenda Abóbora, em Serra Talhada, já na fronteira com a Paraíba. Por volta do meio-dia, feriu-se o primeiro choque: os soldados travaram tiroteio com um grupo chefiado por Sabino Gomes, que se retirou sem prosseguir a luta. Sabino ingressara no bando naquele mesmo ano.

Após esta curta refrega, o major Theophanes, atendendo ordens superiores, teve que retornar a Serra Talhada, sede das Volantes, que estava sob ameaça, iminente, de ataque e ordenou a seus homens o prosseguimento da marcha. Em meados do mês de setembro, durante dez dias, seguiu em diligências, mais uma vez, para observar de perto a ação das suas tropas na zona de São Francisco, Santa Maria e Nazaré.

Inexplicavelmente, acredito que tenha origem em pressões políticas, poderosíssimas, Theophanes, que tinha tudo para dar fim ao império lampeônico e havia denunciado, naquela oportunidade, o apoio de poderosos de Serra Talhada ao bandido Lampião, foi afastado de sua missão e nomeado delegado da distante Petrolina, com a esfarrapada desculpa, do governo, de dar garantias ao nosso Estado quanto a possível invasão da Coluna de Revoltosos, liderados por Luís Carlos Prestes. No dia 24 de novembro de 1924, Theophanes passaria o comando geral das forças para o tenente Higino Belarmino. Durante quase dois anos, Lampião reinaria absoluto e sem efetivos combates no Sertão do nosso Estado.

P.S.: Para conhecer o autor e sua obra, visitem o site: www.geraldoferraz.net.br

BIBLIOGRAFIA: Pernambuco no tempo do Cangaço (Antônio Silvino – Sinhô Pereira – Virgulino Ferreira “Lampião”). Um Bravo Militar. A vida e a época do Tenente-Coronel Theophanes Ferraz Torres. 1894-1933. Volume I.

COMENTÁRIOS

Ads
[post_ads]
Nome

Agenda,47,Aniversariantes,12,Anúncios,4,Câmara Municipal,9,Colunista,64,Contato,1,Destaques,13,Educação,69,Eleições em Foco,3,Equipe,1,Esportes,33,Festas e Eventos,140,Galeria de Fotos,428,Guia Comercial,1,Hinos Pátrios,6,História de Cumaru,8,Notícias,670,Parceiros,8,Polícia,103,Política,404,Prefeitura,43,Publicidades,4,Quem Somos,2,Religião,39,Requerimentos,3,Saúde,22,Telefones Úteis,2,Vídeos,14,
ltr
item
Blog Conexão Cumaru: A VIDA DE LAMPIÃO FICA POR UM FIO
A VIDA DE LAMPIÃO FICA POR UM FIO
https://2.bp.blogspot.com/-OKPEJvYRCIk/WPNgV_jLcFI/AAAAAAADd54/20VJprLlFR82cHjC0X_-0RbUbY5CbuK8gCLcB/s320/Theophanes%2B1924%2B1.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-OKPEJvYRCIk/WPNgV_jLcFI/AAAAAAADd54/20VJprLlFR82cHjC0X_-0RbUbY5CbuK8gCLcB/s72-c/Theophanes%2B1924%2B1.jpg
Blog Conexão Cumaru
http://www.conexaocumaru.net/2017/04/a-vida-de-lampiao-fica-por-um-fio.html
http://www.conexaocumaru.net/
http://www.conexaocumaru.net/
http://www.conexaocumaru.net/2017/04/a-vida-de-lampiao-fica-por-um-fio.html
true
4952470314045982089
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts Ver Mais Leia Mais Reply Cancel reply Delete Por: Home PAGINA POSTAGENS Ver Mais RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr May Jun Jul Ago Set Out Nov Dez just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy